Odontograma Odontograma

Odontograma na prática: aprenda a usar essa ferramenta de forma eficaz

7 minutos para ler

O odontograma é uma ferramenta essencial na rotina dos profissionais de Odontologia. Esse documento traz organização, agilidade e segurança para os dentistas e seus pacientes. Portanto, a elaboração e atualização do odontograma devem ser realizadas de forma completa e eficaz para garantir a exatidão e compreensão das informações.

No entanto, há diversos modelos de odontograma disponíveis e notações específicas para seu preenchimento, o que pode gerar dúvidas sobre a correta forma de utilizá-lo.

Por isso, elaboramos um artigo especial para esclarecer as principais perguntas sobre o tema e garantir que o odontograma torne-se um recurso eficiente para sua prática clínica.

Mas, afinal, o que é o odontograma?

O odontograma é um formulário gráfico utilizado nas consultas odontológicas, no qual o profissional dentista faz anotações sobre o estado dental dos seus pacientes após uma avaliação clínica intraoral e, se necessário, exames específicos. Também registra-se nesse documento os tratamentos a serem realizados.

Nesse diagrama, estão representados todos os dentes, através de figuras identificadas por números ou letras. Existe atualmente, tanto o odontograma infantil com a dentição decídua quanto com dentição permanente, sendo este, portanto, um instrumento que pode ser utilizado por toda a vida do paciente.

Por que é importante elaborar o odontograma de todos os pacientes?

Na rotina de um consultório odontológico, é primordial que o dentista possua registros do estado dentário de seus pacientes, antes e após os procedimentos realizados.

Com o uso do odontograma, o profissional é capaz de manter essas informações à sua disposição e atualizá-las sempre que necessário. Essa documentação é ainda mais importante quando há diversos profissionais realizando o tratamento do mesmo paciente.

Além disso, o Conselho Federal de Odontologia estabelece, a partir do seu Código de Ética, a obrigatoriedade do Prontuário Odontológico. Nesse documento, deve constar o Exame Físico do Paciente, o qual pode ser representado por uma descrição dente a dente ou pelo odontograma.

Pela maior facilidade de preenchimento e interpretação das informações, o odontograma é utilizado pela maioria dos profissionais para satisfazer essa exigência legal.

O odontograma também é fundamental para a segurança jurídica do profissional de Odontologia, pois contém o registro de todos os procedimentos realizados, esse documento pode servir de prova em um eventual processo legal que o dentista venha a responder.

Esse registro dentário também é um instrumento essencial na identificação de cadáveres por meio da arcada dentária. Logo, o odontograma preenchido pode ser requisitado pelas autoridades policiais durante alguma investigação.

Quais são os principais tipos de odontograma utilizados?

Existem diversos tipos de odontograma propostos pela literatura, os quais podem ser utilizados de maneira física ou digital. Os modelos mais utilizados são:

Odontograma geométrico:

Nesse modelo de odontograma, todas as faces dentárias são representadas por estruturas geométricas.

Odontograma Geométrico

Odontograma anatômico

Esse tipo de odontograma registra os elementos dentários de acordo com sua forma anatômica natural.

As principais universidades brasileiras e Conselhos Regionais de Odontologia preconizam o uso do odontograma anatômico de Santos modificado por Ivo Bem, no qual estão representadas as faces dentárias vestibulares, palatinas/linguais, mesiais e distais.

Dental Tiradentes
Odontograma Anatomico

Quais informações o modelo deve conter?

Há diversas informações que devem constar no odontograma dos pacientes, como:

  • Estado de saúde de cada dente (anormalidades, cáries, fraturas etc);
  • Histórico de procedimentos odontológicos (restaurações, extrações, próteses etc);
  • Procedimentos odontológicos a serem realizados;
  • Resultado dos procedimentos realizados;
  • Detalhes técnicos importantes (materiais utilizados nas restaurações etc).

Para que as informações sejam completas e fidedignas, preconiza-se a utilização de dois modelos: um anterior ao tratamento (odontograma inicial) e outro após os procedimentos realizados (odontograma de trabalho).

Como preencher o odontograma de forma correta e eficaz?

Para garantir que todos os profissionais de Odontologia compreendam as informações registradas nos odontogramas, estabeleceu-se uma padronização para o preenchimento desse documento.

Os softwares odontológicos, geralmente, já associam as informações que o profissional deseja registrar às notações padronizadas, facilitando o processo. No entanto, para o preenchimento manual é indispensável conhecer a correta forma de registro.

A seguir, listamos as principais notações utilizadas:

  • Sem necessidade de tratamento: preenchimento verde;
  • Necessidade de tratamento: contorno vermelho;
  • Tratamento realizado: preenchimento azul;
  • Dente ausente (extraído): preenchimento preto;
  • Dente incluso: contorno preto;
  • Diastema: dois riscos verticais azuis;
  • Excesso de restauração: ziguezague em vermelho;
  • Desgaste dental: riscos diagonais (em verde, se não for necessária restauração ou vermelho, se for necessária);
  • Lesão de cárie ativa: semicírculo horizontal vermelho (contínuo, se apresentar cavidade ou tracejado, se não apresentar cavidade);
  • Lesão de cárie inativa: semicírculo horizontal verde (contínuo, se apresentar cavidade ou tracejado, se não apresentar cavidade);
  • Restauração: círculo preenchido (verde, se satisfatória ou vermelho, se insatisfatória);
  • Restauração provisória: círculo vermelho não preenchido;
  • Extrusão dental: duas setas azuis em direção vertical com sentidos inversos;
  • Inclinação dental: setas em formato de U com direção correspondente à inclinação;
  • Envolvimento de furca: setas apontando para o centro (classe I), triângulos não preenchidos apontando para o meio (classe II) ou triângulos preenchidos apontando para o meio (classe III);
  • Afecção muco gengival: asterisco verde.

Para que as informações registradas sejam fidedignas, é primordial registrar no odontograma em qual face dentária encontra-se a alteração ou foi realizado o procedimento registrado.

Para esse registro, deve-se recordar que, no diagrama dos dentes superiores, a face vestibular é aquela voltada para cima, enquanto a face palatina é voltada para baixo. Já no diagrama dos dentes inferiores, a face lingual é voltada para cima e a vestibular voltada para baixo.

Como escolher o modelo ideal para seu consultório?

A escolha do melhor modelo de odontograma para sua clínica odontológica deve levar em consideração as características das metodologias disponíveis e como elas podem auxiliar na sua rotina profissional.

Muitos dentistas ainda optam pelos formulários em papel, devido à tradição e à experiência que possuem com essa forma de registro.

No entanto, atualmente, há uma diversidade muito grande de softwares odontológicos que permitem o preenchimento e armazenamento dos odontogramas de forma prática e segura.

Com o uso do odontograma digital, não há necessidade de local para guardar as fichas de papel e diminui-se o risco de perda das informações.

Ao optar pela ficha odontológica digital, tenha em mente as seguintes considerações antes de escolher um sistema informatizado:

  • Segurança e privacidade das informações armazenadas;
  • Possibilidade de salvar os arquivos na nuvem ou em dispositivos de backup;
  • Facilidade e praticidade do uso do sistema;
  • Adequação à legislação e às notificações preconizadas;
  • Possibilidade de acesso remoto;
  • Interface intuitiva e moderna do software e funcionalidades adicionais disponíveis.

A partir dessas informações, é possível selecionar um modelo de odontograma completo que se adéque as suas necessidades, trazendo maior organização e agilidade para sua prática profissional.

Conclusão

Como demonstrado ao longo do artigo, o odontograma constitui uma ferramenta muito importante para o profissional de Odontologia.

Seu preenchimento correto e adequado traz maior segurança ao dentista e também contribui de forma significativa para a qualidade e organização das consultas e procedimentos realizados.

Caso tenha surgido outras dúvidas sobre o odontograma e seu preenchimento, deixe nos comentários. Compartilhe também esse artigo com seus amigos da área que desejam saber mais sobre o tema.

Dental Tiradentes
Posts relacionados

Deixe um comentário

Facebook
Instagram