Radiografia Odontológica Radiografia Odontológica

Radiografia Odontológica: Conheça os tipos mais utilizados

5 minutos para ler

A Radiografia Odontológica é uma ferramenta muita utilizada por dentistas, cirurgiões e ortodontistas, para obtenção de imagens que auxiliam no diagnóstico de diferentes patologias e facilitam o acompanhamento dos tratamentos, como por exemplo, os ortodônticos, colocação de implantes dentários, doenças periodontais, cárie dentária, entre muitas outras. 

Veja abaixo e descubra como funciona este exame e quais são os tipos mais utilizados na Odontologia.

Como funciona o Raio X na Odontologia:

O Raio X é composto por uma controlada explosão de radiação que consegue atravessar a maioria dos objetos. No caso da Odontologia, é possível identificar estruturas orais, como dentes, gengivas, maxilares e estruturas ósseas da boca. Atualmente é considerado um dos métodos mais efetivos para o diagnóstico e tratamento de algumas patologias.

O princípio básico por trás das radiografias está na relação entre os raios emitidos versus os raios recebidos após atravessarem determinado material, ou seja, a imagem final será o resultado do grau de dificuldade com que a radiação irá penetrar esse “corpo”. Os materiais menos densos são mais fáceis de atravessar e, consequentemente, os mais densos são os mais difíceis.

Dentes e os ossos aparecem mais claros na radiografia, pois a radiação tem dificuldade de penetrar devido a sua densidade. Por este mesmo motivo, a gengiva forma uma camada mais escura, porque os raios penetram rapidamente as estruturas menos densas.

Materiais restauradores geralmente aparecem como uma área branca brilhante, devido à natureza muito densa da sua matéria-prima. Já na cárie dentária, a região fica com um enorme mancha escura, pois os tecidos duros foram destruídos, como resultado, há uma redução na sua densidade.

Na odontologia podemos dividir a radiografia odontológica em duas classes: a radiografia intraoral e a extraoral. Abaixo listamos quais são os tipos de exames mais utilizados de cada classe.

Radiografia Odontólogica

Radiografia Odontológica Intraoral:

A radiografia intraoral é a mais utilizada na medicina dentária, pois é possível visualizar uma imagem do interior da boca do paciente. Os dentistas podem identificar e acompanhar muitas anomalias que podem a vir se desenvolver na boca do paciente, como, por exemplo, a cárie dentária.

Existem diversos tipos de raios x intraorais, acompanhe os principais:

Dental Tiradentes

Radiografia Periapical:

A radiografia periapical é utilizada para avaliar a anatomia, desde a coroa até o final da raiz, de dois a três dentes consecutivos. Pode ser utilizada tanto na arcada dentária superior quanto na inferior.

Essas radiografias são frequentemente usadas para detectar alterações incomuns na raiz e nas estruturas ósseas dos dentes, como cáries, quistos, tumores e abcessos. 

Radiografia Interproximal (Bitewing):

A radiografia Interproximal mostra as arcadas dentárias superiores e inferiores. Permite ao dentista conferir o alinhamento, além de verificar a existência de cáries entre os dentes, que geralmente são mais difíceis de identificar durante a consulta.

Neste exame também é possível determinar o ajuste adequado de uma coroa ou de outras restaurações e de identificar a perda de massa óssea muito comum em casos de doenças gengivais.

Radiografia Oclusal:

As radiografias oclusais ajudam a acompanhar o nascimento e o desenvolvimento dos dentes. Por este motivo, são usados ​​principalmente na odontopediatria para encontrar dentes das crianças que ainda não romperam as gengivas. 

Também pode ser usada para analisar as raízes dos dentes, dentes inclusos (que ficam sob a gengiva) e para a análise de fraturas.

Radiografia Odontológica Extraoral:

A radiografia extraoral tem como objetivo detectar problemas dentários, no entanto, a sua área de visualização se dá sobre os maxilares e o crânio. Por este motivo, o exame possui muito menos detalhes se comparado a radiografia intraoral e também não é indicado para detectar falhas ou cáries nos dentes.

Radiografia Panorâmica:

Como o próprio nome já diz, essas radiografias fornecem imagens panorâmicas que produzem uma visualização mais ampla da arcada dentária, além das regiões do maxilar e da mandíbula.

Geralmente são indicadas para o planejamento inicial de um tratamento dentário, pois é possível detectar a posição de dentes totalmente emergidos e emergentes.

Radiografia Odontológica Digital:

Com o avanço da tecnologia surgiu a radiografia digital, que tornou o processo de obtenção dos resultados radiográficos muito mais simples. Através de placas de circuitos sensíveis às imagens do raio x são enviados diretamente para um computador e podem ser visualizados na tela, armazenados ou impressos. Existem vários benefícios do uso desta nova tecnologia:

  • Esta técnica utiliza menos radiação do que o Raio X convencional;
  • A imagem gerada pode ser redimensionada e ampliada na tela do computador, facilitando para  o dentista, quando for explicar ao paciente sobre o que está acontecendo;
  • As imagens podem ser enviados eletronicamente para outros dentistas e especialistas, por exemplo, para uma segunda opinião;
  • O software utilizado nas radiografias digitais pode ajudar os dentistas a compararem digitalmente as imagens atuais com as anteriores em um processo chamado de radiografia por subtração. Usando essa técnica, todos os elementos iguais entre as duas imagens são “subtraídos”, restando apenas uma imagem clara da parte que é “diferente”. Com isso, é possível ver facilmente menores alterações que podem não ter sido notadas a olho nu.

Gostou do artigo e quer receber mais conteúdo como esse?

Para ficar bem informado sobre as novidades do universo da Odontologia, assine nossa newsletter e receba conteúdos diretamente no seu e-mail.

Não te enviaremos Spam!

Dental Tiradentes
Posts relacionados

Deixe um comentário

Facebook
Instagram